MORTAL COMBATE

 

 

 

mortalcombate1@ig.com.br

 

 

Estudante Combatente: essa aqui é pra você.

Clique aqui.

 

 

Clique aqui para jogar

XADREZ.

Copie o programa para o seu computador.

 

 

 

“ACORDA PRÁ VIDA, RAPAZ!”

 

Clique aqui para ouvir ou baixar a música

(em MP3)

Se estiver usando o Google Chrome como navegador, e quiser escutar a música sem ter que sair da página, clique no botão direito do seu mouse e selecione “Abrir link em uma nova guia”.

 

Tem que acreditar. Desde cedo, a mãe da gente fala assim:

“Filho, por você ser preto, você tem que ser duas vezes melhor.”

Aí, passado alguns anos, eu pensei: “Como fazer duas vezes melhor

se você tá pelo menos cem vezes atrasado...

pela escravidão, pela história, pelo preconceito, pelos trauma,

pelas psicose, por tudo que aconteceu? Duas vezes melhor como?”

Ou melhora, ocê é o melhor ou é o pior duma vez. Sempre foi assim.

Se você vai escolher o que estiver mais perto de você ou o que estiver dentro da sua realidade, você vai ser duas vezes melhor como?

Quem inventou isso aí?

Quem foi o pilantra que inventou isso aí?

Acorda pra vida, rapaz.

 

É necessário sempre acreditar que o sonho é possível

Que o céu é o limite e você, truta, é imbatível

E o tempo ruim vai passar, é só uma fase

E o sofrimento alimenta mais a sua coragem

Que a sua família precisa de você

Lado a lado se ganhar

Pra te apoiar, se perder

Falo do amor entre homem, filho e mulher

A única verdade universal que mantém a fé

Olhe as crianças que é o futuro e a esperança

Que ainda não conhece, não sente o que é ódio e ganância

Eu vejo o rico que teme perder a fortuna

Enquanto o mano desempregado, viciado se afunda

Falo do enfermo, irmão, falo do são, então

Falo da rua que pra esse louco mundão

Que o caminho da cura pode ser a doença

Que o caminho do perdão às vezes é a sentença

Desavença, treta e falsa união

A ambição é como um véu que cega os irmão

Que nem um carro guiado na estrada da vida

Sem farol no deserto das trevas perdida

Eu fui orgia Ébrio loko, mas hoje ando sóbrio

Guardo o revólver enquanto você me fala em ódio

Eu vejo o corpo, a mente, a alma, espírito

Ouço o refém e o que diz lá no ponto lírico

Falo do cérebro e do coração

Vejo egoísmo e preconceito de irmão pra irmão

A vida não é problema, é batalha, desafio

Cada obstáculo é uma lição, eu anuncio

 

É isso aí, você não pode parar

Esperar o tempo ruim vir te abraçar

Acreditar que sonhar sempre é preciso

É o que mantém os irmãos vivos

 

Várias famílias, vários barracos

Uma mina grávida

E o mano tá lá trancafiado

Ele sonha na direta com a liberdade

Ele sonha em um dia voltar pra rua, longe da maldade

Na cidade grande é assim

Você espera tempo bom e o que vem é só tempo ruim

No esporte, no boxe ou no futebol alguém

Sonhando com uma medalha

O seu lugar ao sol, porém

Fazer o que se o maluco não estudou?

500 anos de Brasil e o Brasil aqui nada mudou

Desesperou aí, cena do louco

Invadiu o barraco farinhado, armado e mais um pouco

Isso é reflexo da nossa atualidade

Esse é o espelho derradeiro da realidade

Não é areia, conversa, chaveco

Porque o sonho de vários na quebrada é abrir um boteco

Ser empresário, não dá

Estudar, nem pensar

Tem que trampar, ripar pros irmãos sustentar

Ser criminoso aqui é bem mais prático

Rápido, sádico ou simplesmente esquema tático

Será instinto ou consciência

Viver entre o sonho ou a merda da sobrevivência?

 

Conheci o paraíso

E eu conheço o inferno

Vi Jesus de calça bege

E o diabo vestido de terno

Mundo moderno, as pessoas não se falam

Ao contrário, se calam, se pisam, se traem, se matam

Embaralho as cartas da inveja e da traição

Copa, ouro e uma espada na mão

O que é bom é pra si

E o que sobra é do outro

Que nem o sol que aquece, mas também apodrece o esgoto

É muito louco olhar as pessoas

A atitude do mal influencia a minoria boa

Morrer à toa, que mais?

Matar à toa, que mais?

Ir preso à toa, sonhando com uma fita boa

A vida boa e o futuro pega

Quem se firmou, falou

Quem não ganhou, ô! o jogo entrega

Mais uma queda em 15 milhões

Na mais rica metrópole

Suas várias contradições

É incontável

Inaceitável

Implacável

Inevitável

Ver o lado miserável

Se sujeitando com migalhas

Favores

Se esquivando entre noite de medo e horrores

Qual é a fita treta cena?!

A gente reza

Foge

Continua sempre os mesmos problemas

Mulher e dinheiro tá sempre envolvido

Vaidade, ambição

Munição pra criar inimigo

Desde o povo antigo foi sempre assim

Quem não se lembra que Abel foi morto por Caim

Enfim

Quero vencer sem pilantrar com ninguém

Quero dinheiro sem pisar na cabeça de alguém

O certo é o certo

Na guerra ou na paz

Se for um sonho

Não me acorde nunca mais

Roleta russa

Quanto custa engatilhar?

Eu pago o dobro pra você em mim acreditar

 

“E você não pode parar                                  Obrigado

Esperar o tempo ruim vir te abraçar               Zona Leste, obrigado

Acreditar que sonhar sempre é preciso           Muito obrigado

É o que mantém os irmãos vivos”

 

Mantenha a fé dentro do seu coração, irmão. Firmeza total?

É desse jeito, muito amor

A gente já tem ódio demais perto da gente. Entendeu?

Ódio demais. Chega!

Amor, amor, amor

É o que eu desejo pra Zona Leste

Amor, muito amor, muito amor

 

E sonhar

E sonhar

E sonhar

E sonhar

E sonhar

E sonhar

 

Racionais MC’s

 

 

Mortal Combate